Você está em Artigos

Cirurgia Bariátrica

Cirurgia bariátrica é o nome utilizado para a redução de estômago. É indicada para pessoas com índice de massa corporal (IMC) superior a 40% - obesidade mórbida.

As consequências da obesidade são: hipertensão arterial, artropatias, dislipidemias, diabetes e disfunções respiratórias.

Tipos de cirurgia

Banda Gástrica Ajustável:
Nessa cirurgia é colocada uma banda de silicone no estômago para diminuir o recebimento de alimento; a banda de silicone controla o quanto o paciente pode comer.

Operação de Fobi- capella ou grampeamento do estômago:
O estômago é grampeado para diminuir em 80% a capacidade de receber alimentos. Após ser grampeado, é envolvido por um anel de silicone em torno do bypass, que faz um desvio do intestino, repassando a comida.

Operação de Gastroplastia sem anel, mas com bypass:
O estômago é grampeado e reduz em até 90% os alimentos ingeridos. Causa desvio do intestino (bypass), fazendo a gastroplastia ser ligada ao intestino distal.

Operação de Scopinaro:
O estômago é retirado ou grampeado, reduzindo assim até 50% dos alimentos ingeridos. Com o grampeamento ocorre o desvio (bypass) do intestino, que é então ligado ao intestino distal, repassando a comida.

O acompanhamento nutricional após a cirurgia é fundamental para a recuperação e, mais adiante, para a manutenção dos objetivos atingidos.

Os primeiros dias pós cirúrgicos iniciam-se com alimentação líquida - suco de frutas naturais e alimentos liquidificados.

Após 2 ou 3 semanas passa-se à alimentação pastosa, com papinhas e cremes. No próximo mês, são introduzidos alimentos sólidos, que devem ser bem mastigados de forma lenta.

Como referenciar: "Cirurgia Bariátrica" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 17/10/2018 às 07:50. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/bariatrica/