Você está em Artigos

As calorias das gorduras engordam mais que as dos carboidratos e proteínas?

Sim. A gordura é mais facilmente armazenada como gordura corporal. 

Cada 1g de gordura possui 9 calorias. Apesar disso, não devemos excluir totalmente a gordura da nossa alimentação, pois o organismo precisa de todos os nutrientes em quantidades certas para funcionar bem.

De maneira geral, as proteínas devem representar aproximadamente 15% a 20% das calorias totais da dieta, os carboidratos 55% a 60% e as gorduras 20% a 30% (sendo no máximo 10% de gorduras saturadas).

Essas calorias devem estar distribuídas em cinco ou seis refeições, cada uma contendo carboidratos, proteínas e gorduras.

Trocar algumas calorias da gordura pela mesma proporção em carboidratos não levará necessariamente à perda de peso. Para emagrecer, o que importa é o total calórico ingerido diariamente, independente do tipo de alimento que for consumido.

Qual o mínimo de calorias que devo consumir?

Independente da idade e sexo, não se deve consumir menos que 1200 calorias por dia, pois é o mínimo necessário para manter o metabolismo basal funcionando. 

O consumo inferior a 1000 calorias provoca riscos para a saúde, tais como: aumento da probabilidade de desenvolver cálculo biliar, prejuízo nas atividades cotidianas em função da fraqueza e da perda de concentração, entre outros.

A restrição calórica muito radical acaba dificultando o emagrecimento.

Para compensar a restrição, o organismo tende a mobilizar energia da massa muscular em vez de gordura corporal, provocando a flacidez. Além disso, ao término da dieta acaba-se adquirindo todos os quilos novamente: trata-se do famoso efeito sanfona.

Como referenciar: "As calorias das gorduras engordam mais que as dos carboidratos e proteínas?" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 29/05/2020 às 13:31. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/caloriasgorduras/

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

O SONHO DE SER CANTOR

SOFRENDO COM A LÍNGUA PORTUGUESA