Você está em Artigos

Cândida e alimentação

O corpo serve como habitat a uma série de micro-organismos que convivem em harmonia, principalmente no sistema digestório.

Muitas situações como estresse, diabetes, uso de medicamentos e de quimioterápicos podem fazer com que haja uma quebra deste equilíbrio, havendo um crescimento de micro-organismos patogênicos.

A cândida é um tipo de fungo que afeta homens e mulheres de todas as idades causando náusea, flatulência (gases), alergias alimentares e alterações do funcionamento intestinal como diarreia ou constipação (intestino preso).

Na pele, certas alterações como acne podem estar relacionadas. As infecções vaginais frequentes nas mulheres e as prostatites nos homens também podem ser causadas pela candidíase.

Cuidados com a alimentação podem ser extremamente importantes para o controle da candidíase. Aumentar o consumo de selênio, zinco, vitamina E e biotina é fundamental para melhorar o sistema imune.

Evitar o consumo de doces, bolos, tortas, pães, balas e chocolates, pois estimulam o crescimento do fungo; excesso de bebida alcoólica e de cafeína são contra-indicados.

Evitar o consumo de alimentos mais suscetíveis à contaminação por fungos como o amendoim (paçocas, doces de amendoim), milho, castanha de caju e o coco ralado. Por último, substituir o leite de vaca pelo leite de soja.

Como referenciar: "Cândida e alimentação" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 17/11/2019 às 06:27. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/candida/