Você está em Artigos

Idoso e sarcopenia

Estudos mostram que o consumo de ovos ajuda a atrasar a perda de massa muscular em idosos

Sarcopenia, síndrome em que ocorre a perda gradual de força, está relacionada também à nutrição

No Brasil, os cuidados com a alimentação na terceira idade têm ganhado mais importância, já que de acordo do IBGE, estima-se que até 2025 haverá algo em torno de 33 milhões de idosos e o País será o 6º com o maior número de idosos no mundo (1).

O processo de envelhecimento natural acontece em decorrência das alterações fisiológicas naturais, próprias da idade. Entretanto, um dos fatores que acometem pessoas acima de 60 anos é a sarcopenia, uma síndrome em que ocorre a perda gradual de massa muscular e força muscular e está relacionada a fatores como alterações hormonais, inflamação, estresse oxidativo, sedentarismo, anormalidades metabólicas e nutricionais. Ocorre um aumento de gordura e redução da massa muscular, com menor força e coordenação de movimentos e maior risco de quedas (3).

Entre os diversos fatores associados à sarcopenia, a nutrição tem um papel relevante, pois nem sempre o idoso possui alimentação equilibrada. A busca por alimentos de fácil aquisição, preparo e digestão está relacionada a alterações fisiológicas que interferem na mastigação, deglutição e propiciam um maior consumo de carboidratos e uma redução de proteínas.

Preconiza-se um aumento da ingestão de proteínas pelo idoso, cerca de 1,2g / kg de peso, porque existe um declínio da resposta anabólica e condições catabólicas associadas a doenças agudas e crônicas que ocorrem com a idade (4). O ovo é um alimento fonte de proteína, cerca de 6 g por unidade e pode contribuir para a manutenção da massa magra dos idosos. O ovo tem uma fácil digestibilidade e combina e se transforma em diversas preparações.

Fisberg e colaboradores, ao analisarem dados do consumo alimentar de indivíduos com 60 anos ou mais do Inquérito Nacional de Alimentação 2008 – 2009, verificaram que existe uma prevalência de inadequação de micronutrientes como Vitaminas E, D, A, cálcio, Magnésio, piridoxina (4). Assim como neste estudo verificou-se uma grande deficiência de vitamina E e D, esta relacionada à fragilidade dos idosos (5).

O ovo é um alimento rico em nutrientes. Apresenta as vitaminas lipossolúveis A, E, K e é um dos poucos alimentos que apresenta vitamina D na sua composição. Contém as vitaminas do complexo B e entre elas a colina, fundamental para a transmissão do impulso nervoso e cognição.

A adição do ovo na alimentação pode colaborar com selênio, zinco, magnésio, ferro – nutrientes fundamentais para o organismo. Luteína e zeaxantina são outros dois nutrientes presentes na gema do ovo e são fundamentais para a proteção dos olhos. O ovo é um alimento muito nutritivo, saboroso, de fácil preparo e pode colaborar com nutrientes importantes para a vida do idoso.

Autora: Lúcia Endriukaite

Referências

1- MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica- Alimentação saudável para a pessoa idosa. Um Manual para profissionais de saúde.
2- OMS - Organização Mundial da Saúde. Envelhecimento Ativo: uma Política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2005.
3- Pícoli, TS; Figueiredo, LL; Patrizzi, LJ. Sarcopenia e envelhecimento. Fisioter. Mov., Curitiba, v. 24, n. 3, p. 455-462, jul./set. 2011.
4- Fisberg, RM; Marchionil, DML; Castrola, MA; Junior, EV; Araujo. MC; Bezerra, LN; Pereira, RA; Sichieril,R. Ingestão inadequada de nutrientes na população de idosos do Brasil: Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Rev Saúde Pública 2013;47(1 Supl):222S-30S.
5- Pillatt, AP; Patias, RS; Berlezi, EM; Schneider, RH. Quais fatores estão associados à sarcopenia e à fragilidade em idosos residentes na comunidade? Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2018; 21(6): 781-792.

Como referenciar: "Idoso e sarcopenia" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 17/11/2019 às 06:28. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/idoso_sarcopenia/