Você está em Artigos

Os benefícios da soja e o câncer de mama

A soja apresenta fitoestrógenos, compostos que possuem estrutura química e função semelhante ao estradiol.

Eles reduzem sintomas da menopausa, riscos de osteoporose e doenças cardiovasculares.

Além de controlar a glicemia (indicado a diabéticos), o consumo de soja reduz os níveis de colesterol total, LDL e triglicerídeos.

A genisteína é uma das mais importantes isoflavonas da soja, pois possui o efeito de inibição do crescimento de células cancerígenas, sendo um potente inibidor da oncogênese.

A concentração da genisteína na maioria dos produtos de soja varia de 1 a 2 mg/g.

Sabe-se que as populações orientais apresentam baixa incidência de câncer de mama e próstata, devido ao alto consumo de soja e seus derivados.

A biodisponibilidade das isoflavonas é influenciada pela condição da flora intestinal. O ideal recomendado é de 45 a 60 mg/dia. Doses superiores a essas não devem ser utilizadas por longo período de tempo, pois estudos demonstram ação inversa, estimulando o crescimento de células cancerígenas no tecido mamário.

Mulheres com predisposição ao câncer de mama não devem suplementar isoflavonas. Nesse caso, sugere-se apenas o consumo de alimentos ricos em soja, já que não apresentam o fitoquímico tão concentrado.

Como referenciar: "Os benefícios da soja e o câncer de mama" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 24/06/2019 às 13:33. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/soja/