Você está em Artigos

Vitaminas e deficiências

Vitamina B1

Auxilia na digestão, principalmente de carboidratos. Melhora a atividade mental. Mantém normal o funcionamento do sistema nervoso, dos músculos e do coração.

Condições associadas à baixa taxa de vitamina B1

Irritabilidade;
Ansiedade;
Nervosismo;
Indigestão;
Câimbra noturna nas pernas e pés;
Agitação;
Diminuição da memória;
Fraqueza muscular;
Insônia;
Dificuldade de aprendizado.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina B1

Alimentação inadequada

Fontes

Levedura, cereais integrais, germe de trigo, vegetais e frango.

Vitamina B12

É responsável pela formação e regeneração das células vermelhas do sangue. Mantém o sistema nervoso saudável. Participa da síntese de proteínas.

Condições associadas à baixa taxa de vitamina B12

Formigamento nas mãos e nos pés;
Fraqueza muscular;
Irritabilidade;
Depressão;
Perda de memória;
Demência;
Psicose;
Anemia;
Paranóias;
Constipação (prisão de ventre).

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina B12

Alimentação inadequada;
Vegetarianos.

Fontes

Fígado, ostra, salmão, queijo, frutas, peixes e vegetais verde-escuros.

Vitamina B2

Está envolvida em muitas ações do corpo, principalmente disponibilizando a energia dos alimentos e restaurando tecidos.

Condições associadas à baixa taxa de vitamina B2

Alcoolismo;
Colesterol alto;
Pele seca com descamação;
Queimação na planta dos pés;
Lábios secos com rachaduras;
Rachaduras na língua;
Dores generalizadas.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina B2

Alimentação inadequada.

Fontes

Germe de trigo, iogurte, cereais integrais, peixes, siri, semente de abóbora.

Vitamina B3

Sua deficiência no organismo pode provocar a doença Pelagra (diarreia, demência e dermatite). Esta vitamina ajuda a diminuir o colesterol e os triglicerídios, sendo também usada no controle da esquizofrenia. Melhora a pressão e vertigens. É essencial para a pele saudável e participa da síntese de proteínas.

Condições associadas à baixa taxa de vitamina B3

Irritabilidade;
Ansiedade;
Instabilidade emocional;
Diminuição do interesse e prazer sexual;
Impotência;
Confusão mental;
Insônia;
Fadiga/Cansaço;
Dor de cabeça;
Mau hálito;
Formigamento de mãos e pés;
Constipação (prisão de ventre).

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina B3

Alimentação inadequada.

Fontes

Fígado, carnes magras, peixes oleosos, vegetais verde-escuros, alcachofra, batata, aspargo, cogumelo e ervilhas.

Vitamina B5

É essencial para o metabolismo celular. Está envolvida na liberação de energia do carboidrato, na degradação e metabolismo de ácidos graxos, na síntese do colesterol, fosfolipídios e hormônios esteroides.

Condições associadas à baixa taxa de vitamina B5

Doenças neurológicas;
Sonolência;
Dor de cabeça;
Câimbra;
Irritabilidade;
Nervosismo;
Flatulência (gases).

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina B5

Alimentação inadequada.

Fontes

Gema de ovo, rim, brócolis, fígado e leveduras.

Ácido fólico

É importante para a produção de DNA/RNA e possui ação analgésica. Protege contra parasitas e verminoses. É essencial para formação de glóbulos vermelhos do sangue.

Condições associadas à baixa taxa de ácido fólico

Apatia;
Fadiga;
Cansaço;
Diminuição da memória;
Fraqueza muscular, dores nas pernas;
Aftas;
Indigestão;
Dor de cabeça.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de ácido fólico

Alimentação inadequada;
Alimentação pouco colorida.

Fontes

Arroz, soja, aspargos, brócolis, amêndoas, aveia, abacate e cogumelos.

Vitamina C

Combate os radicais livres (substâncias que atacam as células e as oxidam), aumenta a imunidade do organismo, além de controlar doenças cardiovasculares. É importante para a síntese de colágeno (prevenindo o envelhecimento precoce).

Condições associadas à baixa taxa de vitamina C

Irritabilidade;
Dificuldade de cicatrização;
Agitação;
Cabelos secos e quebradiços;
Acne;
Envelhecimento precoce;
Anemia.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina C

Alimentação inadequada.

Fontes

Acerola, brócolis, batata, maçã, manga, rabanete, melão, tomate, laranja, limão, bergamota, amora, cereja, damasco, kiwi e morango.

Colina

Auxilia na perda de memória e estimula o raciocínio. Ajuda a eliminar venenos e medicamentos do organismo, melhorando a atividade do fígado (desintoxicação). Auxilia no tratamento do Mal de Alzheimer.

Condições associadas à baixa taxa de colina

Cirrose;
Degeneração adiposa do fígado;
Doenças neurológicas;
Falta de concentração;
Atraso no crescimento.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de vitamina colina

Alimentação inadequada.

Fontes

Feijão, lima, melão, bergamota, uva, repolho e amendoim.

Inositol

É um composto orgânico do grupo de vitaminas do Complexo B. Está ligado também ao metabolismo das gorduras, no transporte de cátions por meio da membrana celular e no metabolismo das mitocôndrias.

Condições associadas à baixa taxa de inositol

Agitação;
Colesterol alto;
Queda de cabelo;
Constipação (prisão de ventre);
Gordura localizada.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de inositol

Alimentação inadequada.

Fontes

Fígado, carne, grãos inteiros, vegetais, feijão, repolho, amendoim e uva.

Biotina

Regula metabolismo dos ácidos graxos (gorduras) e participa na síntese das proteínas, carboidratos e gorduras. Alivia dores e a dermatite.

Condições associadas à baixa taxa de biotina

Retenção de água;
Inchaço;
Queda de cabelo;
Enjôo;
Vômito;
Coceira nos olhos;
Fraqueza muscular;
Cansaço.

Fatores que contribuem para a baixa taxa de biotina

Alimentação inadequada.

Fontes

Nozes, castanhas, amêndoas, frutas, arroz integral e levedo de cerveja.

Como referenciar: "Vitaminas e deficiências" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 22/08/2019 às 15:50. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/vitaminas/