Você está em Diversos > Notícias

Estudo diz que agrotóxicos podem aumentar o risco de déficit de atenção em crianças

Um estudo da Academia Americana de Pediatria mostrou que o consumo de alimentos com agrotóxicos pode estar relacionado com um transtorno que afeta crianças e adolescentes. Jovens que tinham resíduos acima da média de um tipo de agrotóxico comum apresentaram risco duas vezes maior de desenvolverem o déficit de atenção do que o resto do grupo.

Entre uma dieta de frutas, legumes, verduras e uma criança hiperativa pode existir uma relação chamada agrotóxico. Os produtos químicos usados para melhorar a produção e livrar os alimentos das pragas agem no sistema nervoso dos insetos e o efeito pode ser semelhante nas pessoas.
Para testar a ligação entre os agrotóxicos mais usados nos Estados Unidos e o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, cientistas americanos e canadenses fizeram uma pesquisa com mais de 1,1 mil crianças de 8 a 15 anos e, entre elas, 119 foram diagnosticadas com o transtorno. Ao analisar o resultado dos exames de urina dos jovens os especialistas concluíram que os que tinham resíduos acima da média de um tipo de agrotóxico comum, chamado de organofosforado, apresentaram risco de desenvolver o déficit de atenção duas vezes maior do que o resto do grupo.

Este foi o maior estudo em relação ao efeito dos agrotóxicos no comportamento infantil. Só nos Estados Unidos o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade atinge 4,5 milhões de crianças e a metade toma medicamentos para tentar controlar o distúrbio. Se os agrotóxicos também podem provocar isso, a orientação dos médicos é que as pessoas lavem bastante os alimentos antes de comer e procure os que são produzidos sem agentes químicos; os alimentos devem ser saudáveis não só na aparência.

08/06/2010

Fonte: www.portalagricola.com.br - notícia divulgada no Jornal Nacional

Como referenciar: "Estudo diz que agrotóxicos podem aumentar o risco de déficit de atenção em crianças" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 24/09/2018 às 11:32. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/noticia.php?id=48