Você está em Diversos > Notícias

Alimentação escolar brasileira é debatida na França

O Programa Nacional de Alimentação Escolar, que está sendo discutido no Congresso Nacional, foi um dos temas mais discutidos no Colóquio Josué de Castro no Século XXI, realizado na França pela Universidade Paris 8.

Segundo o presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Renato Maluf, que participou do evento, os pesquisadores estrangeiros mostraram muito interesse no programa brasileiro. “Eles ficaram bem impressionados com o significado e a amplitude do programa de alimentação escolar do Brasil.”

Segundo Maluf, o Projeto de Lei 2877/08, elaborado pelo governo federal e pelo Consea, traz novidades que vão melhorar a alimentação de milhões de crianças nas escolas brasileiras. Maluf disse à Agência Brasil que hoje (17), quando termina o colóquio, um documento de apoio ao projeto de lei será assinado pelos participantes do encontro. “Na sessão de conclusões, deverá ser aprovada uma moção em que os participantes do congresso manifestam seu apoio ao programa, à sua ampliação e ao conteúdo do projeto de lei”, detalhou Maluf.

O evento, que começou quinta-feira (15), reúne na capital francesa pesquisadores, intelectuais, autoridades e estudantes brasileiros e franceses, para discutir a obra de Josué de Castro. Médico, geógrafo, professor, cientista e escritor, o pernambucano Josué de Castro é autor dos livros Geografia da Fome, de 1946, referência na abordagem do fenômeno no Brasil, e Geopolítica da Fome, de 1951, em trata do tema no mundo, dividindo sua análise nos seguintes continentes: América, Ásia, África e Europa.

De acordo com o site do programa Fome Zero, Castro sustentava que a fome não era um problema natural, como se afirmava na época, isto é, não dependia, nem era resultado dos fatos da natureza e sim fruto de ações dos homens, de suas opções, da condução econômica que davam a seus paises.

No ano passado, comemorou-se o centenário de nascimento de Josué de Castro, que foi também deputado federal por Pernambuco e teve os direitos políticos cassados pelo regime militar. Exilou-se na França, onde morreu em 1973. Castro foi ainda presidente do Conselho da FAO, o programa das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, e recebeu indicações para o Prêmio Nobel da Paz.

“Os debates aqui [em Paris] são de pessoas apresentando trabalhos que dialogam com a obra de Josué de Castro, do ponto de vista econômico, social, cultural, ambiental, inclusive, artístico. Então, a riqueza do autor favorece muito a riqueza dos debates”, concluiu Maluf.

17/01/2009

Fonte: Agência Brasil

Como referenciar: "Alimentação escolar brasileira é debatida na França" em Só Nutrição. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2021. Consultado em 19/01/2021 às 06:19. Disponível na Internet em http://www.sonutricao.com.br/noticia.php?id=8

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

O SONHO DE SER CANTOR

SOFRENDO COM A LÍNGUA PORTUGUESA